Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


As mulheres e as casas de banho!

por Moralez, em 01.12.17

Relato de uma mulher numa casa de banho pública:

gogirlhumor.jpg

O grande segredo de todas as mulheres a respeito da casa de banho é que, quando eras pequenina, a tua mamã levava-te à casa de banho, ensinava-te a limpar o tampo da sanita com papel higiénico e depois punha tiras de papel cuidadosamente no perímetro da sanita.
Finalmente instruía-te: "nunca, nunca te sentes numa casa de banho pública!"
E depois ensinava-te a "posição", que consiste em balançar-te sobre a sanita numa posição de sentar-se sem que o teu corpo tenha contacto com o tampo.
"A Posição" é uma das primeiras lições de vida de uma menina, importante e necessária, que nos acompanha para o resto da vida. Mas ainda hoje, nos nossos anos de maioridade, "a posição" é dolorosamente difícil de manter, sobretudo quando a tua bexiga está quase a rebentar.
Quando “TENS” de ir a uma casa de banho pública, encontras uma fila enorme de mulheres que até parece que o Brad Pitt está lá dentro. Por isso, resignas-te a esperar, sorrindo amavelmente para as outras mulheres que também cruzam as pernas e os braços, discretamente, na posição oficial de “tou aqui tou-me a mijar!”.
Finalmente é a tua vez! E chega a típica "mãe com a menina que não aguenta mais” (a minha filhota já não aguenta mais, desculpe, vou passar à frente, que pena!). Então verificas por baixo de cada cubículo para ver se não há pernas. Estão todos ocupados.
Finalmente, abre-se um e lanças-te lá para dentro, quase derrubando a pessoa que ainda está a sair.
Entras e vês que a fechadura está estragada (está sempre!); não importa…
Penduras a mala no gancho que há na porta… QUAAAAAL? Nunca há gancho!! Inspeccionas a zona, o chão está cheio de líquidos indefinidos e fétidos, e não te atreves a pousá-la lá, por isso penduras a mala no pescoço enquanto vês como balança debaixo de ti, sem contar que a alça te desarticula o pescoço, porque a mala está cheia de coisinhas que foste metendo lá para dentro, durante 5 meses seguidos, e a maioria das quais não usas, mas que tens no caso de…
Mas, voltando à porta… como não tinha fechadura, a única opção é segurá-la com uma mão, enquanto com a outra baixas as calças num instante e pões-te “na posição”…
AAAAHHHHHH… finalmente, que alívio… mas é aí que as tuas coxas começam a tremer… porque nisto tudo já estás suspensa no ar há dois minutos, com as pernas flexionadas, as cuecas a cortarem-te a circulação das coxas, um braço estendido a fazer força na porta e uma mala de 12 quilos a cortar-te o pescoço!
Gostarias de te sentar, mas não tiveste tempo para limpar a sanita nem a limpaste com papel; interiormente achas que não iria acontecer nada, mas a voz da tua mãe faz eco na tua cabeça *“nunca te sentes numa sanita pública”*, e então ficas na “posição de aguiazinha”, com as pernas a tremer… e por uma falha no cálculo de distâncias, um finííííssimo fio do jacto salpica-te e molha-te até às meias!!
Com sorte não molhas os sapatos… é que adoptar “a posição” requer uma grande concentração e perícia.
Para distanciar a tua mente dessa desgraça, procuras o rolo de papel higiénico, maaaaaaaaaaas não hááááá!!! O suporte está vazio!
Então rezas aos céus para que, entre os 12 quilos de bugigangas que tens na mala, pendurada ao pescoço, haja um miserável lenço de papel… mas para procurar na tua mala tens de soltar a porta…???? Duvidas um momento, mas não tens outro remédio. E quando soltas a porta, alguém a empurra, dá-te uma trolitada na cabeça que te deixa meio desorientada mas rapidamente tens de travá-la com um movimento rápido e brusco enquanto gritas: OCUPAAAAAADOOOOOOOOO!!
E assim toda a gente que está à espera ouve a tua mensagem e já podes soltar a porta sem medo, ninguém vai tentar abri-la de novo (nisso as mulheres têm muito respeito umas pelas outras).
Encontras o lenço de papel!! Está todo enrugado, tipo um rolinho, mas não importa, fazes tudo para esticá-lo; finalmente consegues e limpas-te. Mas o lenço está tão velho e usado que já não absorve e molhas a mão toda; ou seja, valeu-te de muito o esforço de desenrugar o maldito lenço só com uma mão.
Ouves algures a voz de outra velha nas mesmas circunstâncias que tu “alguém tem um pedacinho de papel a mais?” Parva! Idiota!
Sem contar com o galo da marrada da porta, o linchamento da alça da mala, o suor que te corre pela testa, a mão a escorrer, a lembrança da tua mãe que estaria envergonhadíssima se te visse assim… porque ela nunca tocou numa sanita pública, porque, francamente, tu não sabes que doenças podes apanhar ali, que até podes ficar grávida (lembram-se??)…. Estás exausta! Quando paras já não sentes as pernas, arranjas-te rapidíssimo e puxas o autoclismo a fazer malabarismos com um pé, muito importante!
Depois lá vais pró lavatório. Está tudo cheio de água (ou xixi? lembras-te do lenço de papel…), então não podes soltar a mala nem durante um segundo, pendura-la no teu ombro; não sabes como é que funciona a torneira com os sensores automáticos, então tocas até te sair um jactozito de água fresca, e consegues sabão, lavas-te numa posição do corcunda de Notre Dame para a mala não resvalar e ficar debaixo da água.
Nem sequer usas o secador, é uma porcaria inútil, pelo que no fim secas as mãos nas tuas calças – porque não vais gastar um lenço de papel para isso – e sais…
Nesse momento vês o teu namorado, ou marido, que entrou e saiu da casa de banho dos homens e ainda teve tempo para ler um livro de Jorge Luís Borges enquanto te esperava.
“Mas por que é que demoraste tanto?” - pergunta-te o idiota.
“Havia uma fila enorme” - limitas-te a dizer.
E é esta a razão pela qual as mulheres vão em grupo à casa de banho, por solidariedade: uma segura-te na mala e no casaco, a outra na porta e a outra passa-te o lenço de papel debaixo da porta, e assim é muito mais fácil e rápido, pois só tens de te concentrar em manter “a posição” e "a dignidade".
Obrigada a todas por me terem acompanhado alguma vez à casa de banho e servir de cabide ou de agarra portas! Para os desgraçados dos homens que sempre perguntam “Querida, por que motivo demoraste tanto tempo na casa de banho?” …. IDIOTAS!


(Autor desconhecido)

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Multitasking!

por Moralez, em 26.11.17

Sem comentários!

legleg.gif

Riscou a porta da mala do carro!!! [LOL]

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Aquele clássico de casal no restaurante

por Moralez, em 13.11.17

Ele pede uma sobremesa.
Ela: Dá-me um bocadinho.
Ele: Não disseste que não querias?
Ela: Só para provar.
Ele: Mas pedimos mais uma se quiseres.
Ela: Não consigo comer uma inteira. É demasiado doce.
Ele: Mas eu quero a minha inteira, por isso pede mais uma e eu como o que sobrar da tua.
Ela: Que exageeeeero, só quero uma colherzinha para ficar com o sabor doce na boca. Tu sabes que eu não sou muito de comer doces.
Ele: Isso não é bem verdade... Mas OK, toma lá...(*chora por dentro*)
Ela: Vou pedir mais uma colher, só para provar melhor a base de bolacha.
Ele: *coração começa a acelerar*
Ela: O que será que eles põem aqui, leite condensado? Deixa saborear bem.
Ele: *sua o bigode*
Ela: Hmmmm... as natas é que são ótimas, são caseiras de certeza.
Ele: *veia da testa fica saliente*
Ela: Só mais esta, prometo que é a última.
Ele: PEDE UMA PARA TI, CARAGO!!!!!!!!!!
Ela: ...Não podes ser assim, isto é uma mísera colher de sobremesa, não sabes partilhar, não é só com a comida, é com os sentimentos em si, és um bruto, blá blá blá blá blá...

*discussão escala a um nível galáctico, grita-se, cobra-se, revolve-se a roupa suja de 7 anos de relação, pondera-se o divórcio, amua-se, uma das partes é vencida pelo cansaço e aparentemente fica resolvido, mas o incidente fica em arquivo mental para ser usado em discussão futura*

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Após a missa...

por Moralez, em 22.05.17

No regresso da missa, o rapaz pergunta ao pai:

- Papá! Porque é que quando Jesus ressuscitou apareceu primeiro às mulheres?

- Não sei… Olha, se calhar queria que a notícia se espalhasse mais depressa…

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


AVISO: Só para homens

por Moralez, em 11.05.17

Mulheres não vale a pena verem, deixem este tipo de política para quem entende….
Eu sei que os homens não ligam nenhuma a política, mas digam só desta vez:
São da esquerda ou da direita?

18301551_126032167949785_445858905933998000_n.jpg
Aviso já mulheres que é um questionário sem algum tipo de maldade, façam o favor de rir.

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Tipo de Orgasmo Feminino

por Moralez, em 24.03.17

1 - Asmática:
- Annhh.. Annhhh...Annhhh!...

2 - Serpente:
Ssss!... Sssss!... Sssssssssssss!!!

3 - Matemática:
Mais! Mais! Mais! Maaaaaaaiis!!!

4 - Religiosa:
- Ai meu Deus!... Ai meu Deus!... Ai meu Deus!!!

5 - Suicida:
- Ai que eu vou morrer!... Ai! Vou morrer!... Vou morr eee eeer!!!

6 - Homicida!
- Se páras, mato-te!!! Mato-te!... Maaaaaato-te!!!

7 - Degustadora:
Ai que bom!... Ai que bom!... Que bom!... Que booooom!!!

8 - Gulosa:
Que delicia!... Que delicia!... Que deliiiicia!!!

9 - Interesseira:
- Dá-me!... Dá-me mais!... Dáááááááá-me!!!

10 - English teacher:
Oh! Yes!... Oh! Yes!... Oh! My God!... Oh! My Gooood!!!

11 - Zootécnica:
- Vem, meu macho!... Meu garanhão!... Meu maaaacho!!!

12 - Positiva:
- Sim!... Sim!...Sim!... Siiiiiiim!!!

13- Negativa:
- Não! Não! Não! Nãããããããããoooo!!!

14 - Dominadora:
- Faz!... Isso!.. Faz isso! Faz! Iiiiiiissssssooooo!!!

15 - Cozinheira:
- Mexe!... Mexe!... Mexe!... Meeeexe!!!

16 - Sensível:
- Estou a senti-lo!... Estou a senti-lo!. Estou a sentiiiii-lo!!!

17 - Desinformada:
- Ai o que é isto!? Ai o que é isto!? O que é iiiiiisto!!!???

18 - Profeta:
- Aí vem ele!... Aí vem ele!... Aí vem!... Aí veeeemmm!!!

19 - Casada:
(não generalizado)
- ... Olha querido, pensando bem, acho que já era tempo de se pintar o teto do quarto...

20 - Insatisfeita:
- Oh, já está? Oh quero mais, mais maisssss...

21 -
Indecisa:

- Queres assim ou preferes assim, escolhe se não, não quero, não quero nunca mais....

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Feliz dia Internacional da Mulher

por Moralez, em 08.03.17

A todas vocês, mulheres, que são fortes e doces, que no seu ventre tem o poder de gerar uma vida, que são profundamente ligadas à intuição.
Que acordam cedo, trabalham e ainda são provedoras do lar!
A vocês que lutaram para conquistar a igualdade de direitos, um excelente dia!
Que hoje, vocês possam relembrar da vossa verdadeira essência feminina e que possam carregar esta lembrança para a vida!

Feliz dia Internacional da Mulher.

Um bom dia a todas as mulheres!
E a todos os homens que as respeitam!!!

 

Aproveitem e vejam esta tag.

 

So long Woman's!

Autoria e outros dados (tags, etc)


A minha Mulher

por Moralez, em 08.03.17

Tu és a causa do meu mais sincero sorriso, o motivo do brilho nos meus olhos.

Tu és a razão que não me faz desistir, faz-me querer continuar a lutar, sempre.

Ver-te a sorrir dá-me forças para superar todos os obstáculos, ultrapassar todas as barreiras, dás-me coragem para enfrentar tudo e todos.

É por nós que luto, é para ti que venço.

Eu vivo, meu amor, porque tenho-te a meu lado.

Amo-te muito Psicogata, feliz dia da mulher

 

So long my Love!

Autoria e outros dados (tags, etc)


A festa de máscaras

por Moralez, em 28.02.17

Um jovem casal é convidado para uma festa de máscaras. A esposa por causa de uma terrível dor de cabeça, diz para o seu marido ir a festa sozinho e divertir-se. Ele diz que não quer ir sozinho, mas ela insiste e diz que vai tomar uma aspirina e dormir, e que não há motivo para ele perder a festa.
Então, contrariado, ele pega na mascara e vai. A esposa, após dormir uma hora, acorda sem dor de cabeça, e como ainda é cedo decide ir à festa. Como o seu marido não sabia qual e a mascara dela, ela acha que vai ser uma boa oportunidade de observar como e que o seu marido se comporta quando ela não esta por perto. Ela chega a festa e vê logo o seu marido mascarado na pista de dança com uma mulher muito bonita, agarrando e beijando a outra mulher. A esposa arranja maneira de se insinuar para que ele largue a outra mulher. Ela deixa-o ir até onde ele quer porque, afinal, ele é seu marido. Finalmente, ele sussurra alguma coisa em seu ouvido e ela concorda. Vão para o carro e fazem amor como uns loucos, duas, três, quatro vezes, sempre sem tirarem as mascaras. Depois separam-se e ela vai para casa, sem se revelar, e volta para a cama imaginando qual será a explicação que ele dará sobre o seu comportamento na festa. Quando ele chega ela esta a ler um livro na cama e pergunta-lhe:

- Então, divertiste-te? Ele responde: - A mesma coisa de sempre. Tu sabes que eu nunca me divirto quando tu não estas. Ela pergunta-lhe:

- Dançaste muito? E ele responde:

- Vou-te contar uma coisa: não dancei nada! Quando eu ia para a festa encontrei o Zé e o resto da malta e decidimos ir para casa dele jogar as cartas. Foi a noite inteira! Mas vou-te dizer uma coisa... o gajo a quem emprestei a minha mascara diz que teve uma noite fabulosa...

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Marido desesperado

por Moralez, em 12.01.17

Chamada para recepção do hotel:

- Por favor, venha rápido. Eu estou numa discussão com a minha mulher e ela diz que vai saltar pela janela.

Da recepção respondem:

- Senhor, desculpe, essa é uma questão pessoal.

E o marido diz:

- Sim, mas a janela não abre, e isso é problema de manutenção do hotel!!!

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Segue-me


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D





Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Estatísticas