Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Dois Padres...

por Moralez, em 29.08.17

Dois padres do interior costumavam cruzar-se de bicicleta na estrada quando iam ao domingo rezar a missa em suas respetivas paróquias. Mas um dia um deles está a pé. Um para e pergunta:

- Então a sua bicicleta?

- Creio que a roubaram no pátio da igreja - responde o outro padre.

- Não brinque!?
Mas, olhe, tenho uma ideia: para saber quem foi, na hora do sermão, cite os 10 mandamentos. Quando chegar no "Não roubarás" basta olhar para os fiéis, que o culpado de certeza vai-se trair.

No domingo seguinte, os padres cruzam-se, os dois de bicicleta.

- Ah! Então o sermão correu bem! - diz o padre que deu a ideia.

- Mais ou menos - responde o outro padre. - É que quando eu cheguei no "Não desejarás a mulher do próximo" lembrei-me onde tinha deixado a bicicleta!

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


A morte do padre

por Moralez, em 14.07.17

O velho padre, durante anos, tinha trabalhado fielmente com o povo africano, mas voltou a Portugal, doente e moribundo. No Hospital Santa Maria é a notícia da hora. Já nos últimos suspiros, ele faz um sinal à enfermeira, que se aproxima. Sim, Padre?  eu queria ver dois proeminentes políticos antes de morrer, António Costa e José Sócrates, sussurrou o padre.

 Sim, Padre, verei o que posso fazer, respondeu a enfermeira. De imediato, ela entra em contato com S. Bento e logo recebe a notícia, ambos também gostariam muito de visitar o padre moribundo. A caminho do hospital, Costa diz a Sócrates:

 Eu não sei porque o velho padre nos quer ver, mas certamente que isso vai ajudar a melhorar a nossa imagem perante a Igreja e o povo, o que é sempre bom.

Sócrates concordou. Era uma grande oportunidade para eles e até foi enviado um comunicado oficial à imprensa sobre a visita.

Quando chegaram ao quarto, com toda a imprensa presente, o velho padre pegou na mão de Costa, com sua mão direita e na mão de Sócrates, com sua esquerda.

Houve um grande silêncio e notou-se um ar de pureza e serenidade no semblante do padre, Sócrates então disse:

Padre, porque é que fomos nós os escolhidos, entre tantas pessoas, para estar ao seu lado no seu fim?

O Padre, lentamente, disse:

Sempre, em toda a minha vida, procurei ter como modelo o Nosso Senhor Jesus Cristo.

Amém, disse Costa.

Amém, disse Sócrates.

E o Padre concluiu:

Então ... como  Ele morreu entre dois ladrões, eu quero fazer o mesmo!!!

 

PS: consta-se que os restantes ministros lamentaram-se por não terem sido igualmente convidados.

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


A estátua

por Moralez, em 26.06.17

O padre estava atrasado e decidiu tomar banho. Quando inicia o banho percebeu que o sabonete tinha acabado.
Então o padre decidiu ir nu até a dispensa e pegou em dois sabonetes.
Quando estava a voltar percebeu que estavam a vir três freiras na sua direção.
A solução foi fingir-se de estátua.
As freiras, curiosas e desconfiadas, decidiram se aproximar daquela estátua.

Uma chegou perto e puxou o pénis, e logo caiu um sabonete.
Ela disse:
- Isto é uma máquina de sabonetes!
A outra freira, para confirmar, também puxou o pénis da estátua e caiu o outro sabonete.
- É verdade! Que bênção! É uma máquina de sabonetes!
A terceira freira toda empolgada.
Puxou, puxou, puxou, puxou... e gritou:
- Deus seja louvado, tem até sabonete líquido!!!!

 

So long fellows!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Chocolate Toblerone

por Moralez, em 02.06.17

O padre Dinis era novo na freguesia tendo substituído o velho padre Eustácio. Dinis estava uma bela tarde no confessionário, quando surge um jovem para a confissão:

- Sr. Padre vinha confessar-me...

- Diz lá rapaz que pecado cometeste?

- Sr. padre, ontem à noite estive a sós com a minha namorada e... Depois tive relações sexuais com ela.

- Mas ter relações sexuais não é pecado.

- Mas Sr. Padre é que meti o pénis no ânus da minha namorada. Queria que me desse a penitência.

O Padre Dinis fica atrapalhado e pergunta para a sacristia:

- Oh sacristão, o que é que o padre Eustácio dava pela prática de sexo anal?

- Dava-me um chocolate Toblerone, Sr. Padre...

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Gestão por objetivos

por Moralez, em 18.05.17

Era uma vez uma aldeia onde viviam dois homens que tinham o mesmo nome: Joaquim Gonçalves. Um era sacerdote e o outro taxista. Quis o destino que morressem no mesmo dia.
Quando chegaram ao céu, São Pedro esperava-os.
- O teu nome?
- Joaquim Gonçalves.
- És o sacerdote?
- Não, o taxista.
São Pedro consulta as suas notas e diz:
- Bom, ganhaste o paraíso. Levas esta túnica com fios de ouro e este ceptro de platina com incrustações de rubis. Podes entrar.
- O teu nome?
- Joaquim Gonçalves.
- És o sacerdote?
- Sim, sou eu mesmo.
- Muito bem, meu filho, ganhaste o paraíso. Levas esta bata de linho e este ceptro de ferro.
O sacerdote diz:
- Desculpe, mas deve haver engano. Eu sou o Joaquim Gonçalves, o sacerdote!
- Sim, meu filho, ganhaste o paraíso. Levas esta bata de linho e...
- Não pode ser! Eu conheço o outro senhor. Era taxista, vivia na minha aldeia e era um desastre! Subia os passeios, batia com o carro todos os dias, conduzia pessimamente e assustava as pessoas. Nunca mudou, apesar das multas e repreensões policiais. E quanto a mim, passei 75 anos pregando todos os domingos na paróquia. Como é que ele recebe a túnica com fios de ouro e eu... Isto?
- Não é nenhum engano - diz São Pedro. - Aqui no céu, estamos a fazer uma gestão mais profissional, como a que vocês fazem lá na Terra.
- Não entendo!
- Eu explico. Agora orientamo-nos por objetivos. É assim: durante os últimos anos, cada vez que tu pregavas, as pessoas dormiam. E cada vez que ele conduzia o táxi, as pessoas começavam a rezar. Resultados! Percebeste? Gestão por Objetivos! O que interessa são os resultados, a forma de lá chegar é completamente secundária...!

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Padre e o secador de cabelo

por Moralez, em 16.05.17

Uma Senhora muito distinta estava num avião vindo da Suíça. Vendo que estava sentada ao lado de um padre simpático, perguntou:

- Desculpe-me, padre, posso-lhe pedir um favor?
- Claro, minha filha, o que posso fazer por você?
- É que eu comprei um novo secador de cabelo sofisticado, muito caro. Eu realmente ultrapassei os limites da declaração e estou preocupada com a Alfândega. Será que o Senhor poderia levá-lo debaixo de sua batina?
- Claro que posso, minha filha, mas você deve saber que eu não posso mentir!
- O Senhor tem um rosto tão honesto, Padre, que estou certa que eles não lhe farão nenhuma pergunta. E lhe deu o secador. O avião chegou ao seu destino.

Quando o padre se apresentou à Alfândega, perguntaram-lhe:

- Padre, o senhor tem algo a declarar? O padre prontamente respondeu:
- Do alto da minha cabeça até a faixa na minha cintura, não tenho nada a declarar, meu filho. Achando a resposta estranha, o fiscal da Alfândega perguntou:
- E da cintura para baixo, o que o Senhor tem?
- Eu tenho um equipamento maravilhoso, destinado ao uso doméstico, em especial para as mulheres, mas que nunca foi usado. Caindo na risada, o fiscal exclamou:
- Pode passar, Padre! O próximo…

A inteligência faz a diferença.
Não é necessário mentir, basta escolher as palavras certas.

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Filho do padre...

por Moralez, em 05.05.17

A barriga do padre crescia cada vez mais. Descartada a hipótese de cirrose, os médicos concluíram por uma exploratória, já que não havia razão para aquilo.

A cirurgia mostrou que era mero acúmulo de líquidos e o problema foi sanado.

Estudantes resolveram aprontar e quando o padre estava acordando da recuperação pós-cirúrgica eles colocaram-lhe um bebé nos braços.

O padre, espantado, perguntou o que era aquilo e os rapazes disseram que era o que ele tinha na barriga. Passado o espanto e tomado de ternura, o padre abraçou a criança e não quis mais se separar.

 Como se tratava de um filho de mãe solteira que morrera durante o parto, os rapazes envidaram todos os esforços para que o padre ficasse com a criança.

 Os anos passaram e a criança, apresentada à comunidade como filho adotivo do padre, transformou-se num homem que se formou em medicina.

 Um dia o padre, já velhinho e sentindo que estava a chegar a sua hora de partir, chamou o rapaz e disse:

- Meu filho!
Tenho o maior segredo do mundo pra te contar, mas tenho medo que fiques chocado.

O rapaz, que já tinha intuído de que se tratava, disse compreensivo:

- Já sei.
Adivinhei há muito tempo. O senhor vai-me dizer que é meu pai biológico.

-Não... - disse o padre, emocionado - Sou a tua mãe! O teu pai é o bispo!

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Liberdade é isto:

por Moralez, em 25.04.17

O Zé Tó observa atentamente o padre, enquanto este repara a cerca do jardim da igreja.

 

Notando o interesse do garoto, o padre pergunta:


— Queres aprender como se conserta uma cerca, não é, meu filho?


— Não, padre! Só estou curioso para saber o que um padre diz quando dá uma martelada no dedo!

 

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Padre e Rabino num banquete

por Moralez, em 22.03.17

O padre, querendo gozar o rabino, enche o prato com pedaços suculentos de leitão e depois oferece ao 'colega'. O rabino recusa, dizendo:  
- Muito obrigado, mas… não sabe que a minha religião não permite comer carne de porco?  
- Fogo!!! Que religião esquisita! Comer leitão é tão bom! - Comenta o padre com ironia.  
À hora da despedida, o rabino chega e diz ao padre:  
- As minhas recomendações à sua esposa!  
O padre horrorizado diz:  
- À minha esposa? Não sabe que a minha religião não permite casamento de sacerdotes?  
- Fogo!!! Que religião esquisita! Comer mulher é tão bom!!!… mas se preferes leitão!…
 

 

Com o patrocínio de Maria Araújo

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


O pintainho Toníco

por Moralez, em 17.03.17

O vigário de um vilarejo do interior tinha um pinto como mascote, chamado Toníco. Certo dia, o pinto Toníco desapareceu e preocupado, resolveu pedir ajuda aos paroquianos. No dia seguinte, na missa, o vigário perguntou à congregação:

 -Algum de vocês aqui tem um pinto? Todos os homens se levantaram.

-Não, não, disse o vigário, não foi isso que eu quis dizer.

-O que eu quero saber é se algum de vocês viu um pinto? Todas as mulheres se levantaram...

-Não, não, repetiu o vigário... o que eu quero dizer é se algum de vocês viu um pinto que não lhes pertence. Metade das mulheres se levantaram.

- Não, não, diz o vigário novamente muito atrapalhado.

-Talvez eu possa reformular melhor a pergunta!!!?

-O que eu quero saber é se algum de vocês viu o meu pinto? Todas as freiras se levantaram.

-Deixem para lá, o Toníco que se lixe...

 

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Segue-me


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D





Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Estatísticas