Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Querido diário

29 de Junho de 2009
paçei o 5º anuh. A p*ta da stora de mat, k é a nossa dt, n m kria deixar paçar pk eu tnh nega a td menus a ginástica, pk jogo bem há bola, e o crl... mas a gaija f*deu-se puke a ministra da idukaxão mandou dizer ao ppl k penxam q mandam aí nas xkolas masé pa baixarem os kornos k tds os socios com menos de 12 anus teiem de paçar... axu bem.

29 de Junho de 2010
passei o 6º anuh. ainda bem q ainda n fiz 13 anus, q ódpx podia n passar, qesta cena de passar com buéda negas é só até aos 12... f*da-se, fiquei buéda f*dido na m*rda deste ano, e ó c*ralho, o pan*leiro do stor d educassão física deu-me a m*rda do 2... assim tive nega a tudo... ainda bem q a ministra da iduqaxão é porreira, ela é qé uma sócia sbem: a xqola n serve pa nada, é uma seca. tive q aprender que os K´s se escrevem Q, qomo em "xqola" e não "xkola", e que "passar" não é qom Ç... a xqola é porreira só pa qurtir qas damas qd gente se balda...

29 de Junho de 2011
Passei o 7º ano. Exte anuh ia chumbando pq tive nega a qase td menos a área de projetuh, mas aqela cena tb é facil, n se fax nd... Exte anuh a dt disseme q eu passava pq tinha aprendido qas fraxex qomexam qom letra maiúscula e pq m abituei a exqrever qom Q em vez de K, tipuh agora ja xei xqrever "eu qomo qogumelos qom quentruhs" em vez de "eu komo kogumelos kom kuentruhs". É fixolas, pode xer qum dia venha a ser um gamela famôzo...

29 de Junho de 2013
Passei o 9º ano. Foi buéda fácil, pqu a prof paxou-me logo. Fui ao quadro xqurever uma sena em qu dezia tipuh "aquela janela", e eu exqurevi "aqela janela", pqu dixeram-me qu n se xkqureve "akela", é quom Q e não quom K. Mas a profs desatinou quomiguh e dixe qu eu tnh qu pôr o U à frente do Q... Pur ixu exte anuh aprendi qu o Q leva U à frente. No próximuh anuh é o 10º, vou pá sequndária...

29 de Junho de 2014
Aquabei o 10º ano. Não foi muituh difícil só tive que aprender-mos a não exqureverem quom aberviaturas purque nem todas as palavras xe puderam aberviar mas ixtu foi uma bequa para o quompliquado purque
quom esta sena do QU em vex de K e das aberviaturas exqueceramme de quomo é que se faxião os verbuhs nos tempuhs e nas pexoas, ou lá o que é... Mas a prof disse tass bem que no prócimo anuh a gente vê ixu.

29 de Junho de 2015
Passou o 11º ano. Foi mais fácil que o 10º. Aprendi que as frases devem ser mais qurtax. E aprendi também que "ano" não esqureve "anuh".
Axo que no prócimo ano vai ser mais difícil. Purque a xeguir é a faquldade.

29 de Junho de 2016
Acabou o 12º. Fiquei buéda confuso porque tive de aprender a diferenxa entre usar o QU e o C, tipo "esCrever" e não "esQUrever". Quando eu usava o K era buéda mais fácil... A prof de português é buéda religiosa e anda a ouvir vozes de deus, porque dixe-me que eu não merexia passar, mas "xão ordens lá de xima"...

29 de Junho de 2017
Já fiz o primeiro ano da faculdade. Estou em ingenharia cevil na universidade lusófona. Tive um stor buéda mal iducado que me disse que eu era um ignorante porque às vezes escrevia com X em vez de CH, S ou C. Mas o meu pai veio cá com uma moca de rio maior e chegou-lhe a rôpa ao pelo. E depois fomos fazer queixa do gajo e a ministra despediu-o porque o gajo, não sei quê, parece que quis vir estragar aqui um muro nosso. Mas não sei essas senas. O meu pai é que me explicou uma cena qualquer de "danos murais"... O que é bom é que a ministra da iducação continua a mandar aqui nestes sócios da faculdade para eles não levantarem a garimpa contra nós.

29 de Junho de 2019
Acabei a minha licenciatura porque a ministra da iducação disse que tinhamos que passar sempre mesmo que não tivessemos notas, para não ficarmos astigmatizados. Acho que é uma cena que dá nos olhos quando se estuda muito. Agora vou fazer um mestrado e disseram-me que, quando acabar, vou ficar mestre. Eu quero ser de Kung-Fu.

29 de Junho de 2021
Já sou mestre. Afinal não sou de Kung Fu, sou de engenharia cevil. Os meus profs disseram que eu não devia estar em mestrado porque ainda não estava preparado, mas eu disse que o meu pai tinha uma moca de rio maior e que era amigo da ministra e já tinha mandado um bacano da laia deles para a rua e eles calaramsse. Agora vou fazer um doutoramento, porque a ministra da iducação diz que se não deixarem um aluno fazer o doutoramento só por causa das notas, ele fica com a auto-estima em baixo e isso perjudica a aprendizajem.

29 de Junho de 2023
Sou doutor. O meu orientador da tese ficou muito satisfeito porque eu já não dou erros ortográficos: ao longo destes dois anos, aprendi a escrever "engenharia civil" em vez de "ingenharia cevil" e também
porque aprendi que a ministra é da "educação" e não da "iducação", mas lê-se assim. Entretantos casei. A minha dama chama-se Sónia e os pais dela ficaram muito felizes por ela ir casar com um doutor em
engenharia civil. Ela não sabe ler nem escrever: só fez até ao 2º ano da licenciatura e depois foi tr*b*lh* para o Minipreço. Já tá grávida.

29 de Março de 2024
Nasceu o meu filho! Chamei-lhe Júnior porque ele é mais novo que eu.

29 de Agosto de 2029
O Júnior vai fazer 6 anos daqui a 2 meses. Devia entrar para a escola este ano, mas estive a pensar muito bem e não o vou pôr na escola. Ele não precisa daquilo para nada, aprende em casa. Eu ensino-lhe a ler, que sou doutor, e a mãe ensina-lhe a fazer contas, que é caixa no Minipreço. A escola não vale nada. Acho que o sistema de ensino hoje em dia é uma m*rda. No meu tempo é que era bom.

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Quero ser uma televisão

por Moralez, em 18.09.17

A professora do ensino básico Ana Maria pediu aos alunos que fizessem uma redação sobre o que  gostariam que Deus fizesse por eles.

Ao fim da tarde, quando  corrigia as redações, leu uma que a deixou muito emocionada.

O marido, que, nesse momento, acabava de entrar, viu-a a chorar e perguntou:

- "O que é que aconteceu?"

Ela respondeu: "Lê isto." Era a redação de um aluno.

"Senhor, esta noite  peço-te algo especial:   transforma-me num televisor.

Quero ocupar o lugar dela.  Viver como vive a TV da minha casa.

Ter um lugar especial para mim, e reunir a minha família à volta....

Ser levado a sério quando falo... Quero ser o centro das atenções e ser escutado sem interrupções nem perguntas.

Quero receber o mesmo cuidado especial que a TV recebe quando não funciona.

E ter a companhia do meu pai quando ele chega em casa, mesmo quando está cansado.

E que a minha mãe me procure quando estiver sozinha e aborrecida, em vez de me ignorar.

E ainda que os meus irmãos se peguem para estar comigo.

Quero sentir que a minha família deixa tudo de lado, de vez em quando, para passar alguns momentos comigo. E, por fim, faz com que eu possa diverti-los a todos.

Senhor, não te peço muito...

Só quero viver o que vive qualquer televisor!"

Naquele momento, o marido de Ana Maria disse:

- "Meu Deus, coitado desse miúdo! Que pais"!

E ela olhou-o e respondeu:

- "Esta redação é do nosso filho"

PS- Talvez valha a pena ler outra vez...

 

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Numa aula de ciências....

por Moralez, em 03.08.17

O professor de ciências era muito nervoso. Um dia ele levou para a aula uma pata de um pássaro.

Apontou para um aluno e perguntou:

- Olhando esta pata de pássaro responda-me: qual é a família, gênero e espécie do animal?

- Como é que eu vou saber isso tudo com uma pata?

- Seu ignorante - gritou o professor. - Você está suspenso!

E pegando uma caneta e um papel, perguntou ao menino:

- Qual é o seu nome completo?

O menino estendeu a mão para o professor e disse:

- Adivinhe.

 

So long fellows!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


O professor e o Joãozinho

por Moralez, em 13.07.17

O professor estava a almoçar na cantina da escola, quando Joãozinho sentou-se na sua frente.

O professor disse-lhe:
"Um pássaro e um porco, nunca comem juntos!".

- Está bem, então eu saio daqui a voar, respondeu o Joãozinho.

O professor ficou cheio de raiva, e decidiu dar-lhe zero no exame da semana seguinte, mas o puto respondeu corretamente a todas as perguntas.

Então o professor resolveu colocar-lhe o seguinte problema:
"Tu vais na rua e encontras dois sacos... um contem muito dinheiro, e o outro inteligência. Qual é que tu escolhes?".

"Escolho o que está cheio de dinheiro" responde o puto.

"Pois eu no teu lugar teria escolhido a inteligência!".

"As pessoas escolhem sempre aquilo que não têm" respondeu o Joãozinho.

O professor, escondendo a raiva, escreveu no exame "pateta".

O puto levou o exame e foi-se sentar, mas voltou pouco depois.

"Professor, o senhor *assinou*, mas esqueceu-se de colocar a nota que tive no exame!".

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Diferença do 54 para o 18...

por Moralez, em 28.04.17

Um professor de matemática enviou para a sua mulher um fax com o seguinte teor:


"Querida, sei que compreendes que agora tens 54 anos, e que eu tenho certas necessidades que já não podes satisfazer. Sou feliz contigo, como mulher e, sinceramente, espero que não te sintas magoada ou ofendida ao saber que quando estiveres lendo este fax, estarei no Hermitage Motel com minha secretária, que tem 18 anos. Mas não te preocupes, que chegarei a casa antes da meia-noite."


Quando o professor chegou a casa, vindo do motel, encontrou o seguinte bilhete da mulher.


"Querido marido, obrigada pelo aviso. Aproveito a oportunidade para lembrar-te que tu também tens 54 anos. Ao mesmo tempo, te comunico que, quando estiveres lendo esta carta, estarei no Motel Capri com meu professor de ténis, que também tem 18 anos.
Como és um matemático, poderás  compreender facilmente que estamos nas mesmas circunstâncias, mas com uma pequena diferença: é que 18 entra mais vezes em 54, do que 54 em 18... Portanto, não me esperes... porque vou chegar só amanhã!!

 

 

So long fellows!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Cabeu...

por Moralez, em 19.01.17

Havia um miúdo conhecido por ser malandro chamado Tó Zé. Estava o Tó Zé na aula e a professora diz:

-Meninos, quero que escrevam uma história com os temas que estão escritos nesses papéis em cima das vossas mesas. Podem começar, têm 30 minutos.

Vai o Tó Zé e escreve uma história que, segundo ele, é muito "mariquinhas"... Chega a professora ao pé dele e começa a ler. Ao fim de algum tempo, diz a professora:

-Tó Zé, eu não acredito que erraste a escrever esta palavra! É "coube", não é "cabeu". Como , vais escrever "coube" 100 vezes!

Ao fim de algum tempo, o Tó Zé chama a professora:

-Professora, já acabei!

-Vamos lá ver se estão aqui 100 palavras, diz a professora, começando a contar.

-Tó Zé, não estão aqui 100 palavras!

E diz o Tó Zé:

-Oh, professora, não cabeu!

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Segue-me


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D





Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Estatísticas