Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Grupo de risco - covid-19 - take 5

por Moralez, em 30.03.20

As pessoas que atualmente têm mais de 60 anos que estão a chamar de idosos e de grupo de risco, bla, bla, bla, Não são as mesmas pessoas que os políticos disseram para trabalhar até os 66 anos?

 

So long fellows! 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Velhinha safada...

por Moralez, em 05.03.20

Uma velhinha foi se queixar ao comandante de um acampamento militar da indecência dos soldados que tomavam banho nus no rio.

- Mas minha senhora, disse o comandante, o rio onde eles tomam banho está a dez quilómetros da cidade onde a senhora vive.

- Sim, disse a velhinha, mas eu uso binóculos!

So long fellows!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


FaceApp

por Moralez, em 21.07.19

Um conhecido meu usou o FaceApp no filho dele.



Não é que o miúdo ficou a cara do vizinho!

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


O leão, o velho e a loira...

por Moralez, em 03.12.18

O dono de um circo colocou um anúncio no jornal, procurando um domador de leões.

Apareceram 2 pessoas: um senhor de boa aparência, aposentado,  70 anos e uma loira espetacular de 25 anos.

O dono do circo fala com os 2 candidatos e diz:

- Eu vou direito ao assunto. Meu leão é extremamente feroz, e matou os meus dois últimos domadores. Ou vocês são realmente bons, ou não vão durar 1 minuto! Aqui está o equipamento: banquinho, chicote e pistola. Quem quer entrar primeiro?

A loira diz:

- Eu vou !

Ela ignora o banquinho, chicote e pistola e entra rapidamente na jaula.

O leão ruge e começa a correr na direção da loira.

Quando falta um metro para ela ser alcançada, a loira abre o seu vestido e fica nua, mostrando todo o esplendor do seu corpo.

O leão para como se tivesse sido fulminado por um raio!

Ele deita-se na frente da loira e começa a lamber os seus pés!

Pouco a pouco, ele vai subindo e lambe o corpo inteiro da loira durante longos minutos!

Finalmente ele deita-se de novo com a cabeça sobre os pés da loira.

O dono do circo, com o queixo caído até o chão diz:

- Eu nunca vi algo assim na minha vida!

Ele vira-se para o velhinho e pergunta:

- Você consegue fazer a mesma coisa?

E o velho responde:

- Claro é só tirar o leão!

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Jantar de 65 anos de casados!

por Moralez, em 29.12.17

Um casal de velhos fazia 65 anos de casados e foram a um restaurante para festejar.

Diz o velhote:

Minha rainha, onde te queres sentar?

Aqui, diz a velhota.

- Princesa, queres um aperitivo?

- Sim, obrigada.

- Meu anjo, o que te apetece comer?

Ela pede o menu e faz o seu pedido.

- Meu doce, que vinho preferes?

O empregado mal podia acreditar no que ouvia.

A velhota vai ao WC e ele aproveita para falar com o velhinho:

- Que coisa bonita! Como o senhor ainda consegue tratar a sua esposa com esses nomes tão carinhosos ao fim de tantos anos? Rainha, Princesa, Anjo, Doce... Estou verdadeiramente admirado!

O velhote olha-o nos olhos e responde:

- Sabe, é que não consigo me lembrar do nome dela!

 

So long fellows!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


O conde e o mordomo!

por Moralez, em 18.12.17

O velho Conde retornando do seu passeio matinal, chega à sua mansão e é recebido pelo seu mordomo, que, desmedidamente respeitoso, com um largo sorriso, abre-lhe a porta e, de cabeça abaixada, o saúda, como de costume, há anos:

- Entre, seu filho de uma grande p***!!! De onde é que a c*** do Conde vem com essa cara idiota?

E o Conde, sorridente, lhe responde:

- Do otorrino… Acabo de comprar um aparelho auditivo!!…

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Uma boa ideia!

por Moralez, em 24.11.17

Colocar os nossos idosos nas cadeias, e os delinquentes fechados nas casas dos velhinhos. Parece estranho, vejamos.

Desta maneira, os idosos teriam todos os dias acesso a um duche, lazer, passeios.
Não teriam necessidade de fazer comida, fazer compras, lavar a loiça, arrumar a casa, lavar roupa etc.
Teriam medicamentos e assistência médica regular e gratuita.
Estariam permanentemente acompanhados.
Teriam refeições quentes, e a horas.
Não teriam que pagar renda pelo seu alojamento.
Teriam direito a vigilância permanente por vídeo, pelo que receberiam assistência imediata em caso de acidente ou emergência, totalmente gratuita.
As suas camas seriam mudadas duas vezes por semana, e a roupa lavada e passada com regularidade.
Um guarda visitá-los-ia a cada 20 minutos e levar-lhes-ia o correio diretamente em mão.
Teriam um local para receberem a família ou outras visitas.
Teriam acesso a uma biblioteca, sala de exercícios e terapia física / espiritual.
Seriam encorajados a arranjar terapias ocupacionais adequadas, com formador, instalações e equipamento gratuitos.
Ser-lhes-ia fornecido gratuitamente roupa e produtos de higiene pessoal.
Teriam assistência jurídica gratuita.
Viveriam numa habitação privada e segura, com um pátio para convívio e exercícios.
Acesso a leitura, computador, televisão, rádio e chamadas telefónicas na rede fixa.
Teriam um secretariado de apoio, e ainda Psicólogos, Assistentes Sociais, Políticos, Televisões, Amnistia Internacional, etc., disponíveis para escutarem as suas queixas.
O secretariado e os guardas seriam obrigados a respeitar um rigoroso código de conduta, sob pena de serem duramente penalizados.
Ser-lhes-iam reconhecidos todos os direitos humanos internacionalmente convencionados e subscritos por Portugal.

Por outro lado, nas casas dos idosos:

Os delinquentes viveriam com €200, fechados, numa pequena habitação com obras feitas há mais de 50 anos.
Teriam que confecionar a sua comida e comê-la muitas vezes fria e fora de horas.
Teriam que tratar da sua roupa.
Viveriam sós e sem vigilância.
Esquecer-se-iam de comer e de tomar os medicamentos e não teriam ninguém que os ajudasse.
De vez em quando seriam vigarizados, assaltados ou até violados.
Se morressem, poderiam ficar anos, até alguém os encontrar.
As instituições e os políticos não lhes ligariam qualquer importância.
Morreriam após anos à espera de uma consulta médica ou de uma operação cirúrgica.
Não teriam ninguém a quem se queixar.
Tomariam um banho de 15 em 15 dias, sujeitando-se a não haver água quente ou a caírem na banheira velha, passariam frio no Inverno porque a pensão de €200 não chegaria para o aquecimento.
O entretenimento diário consistiria em ver telenovelas, a Fátima, o Goucha, a Júlia Pinheiro e afins na televisão.

Digam lá se desta forma não haveria mais justiça para todos, e os contribuintes agradeceriam?

 

So long fellows!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Ora toma!

por Moralez, em 17.10.17

O médico atende o paciente idoso e milionário, que estava a usar um revolucionário aparelho de audição e pergunta:

- E então, Sr. Almeida, gosta do aparelho?

- É muito bom! - respondeu o velhinho. 

- E a família gostou? - pergunta o médico.

- Não contei a ninguém ainda... mas já mudei meu testamento três vezes!

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Saúde Alimentar

por Moralez, em 13.09.17

Durante um congresso sobre saúde alimentar, o orador faz uma pergunta:

- Qual o alimento que causa sofrimento extremo, durante anos, depois de ser comido?

Depois de um longo silêncio, do meio da plateia, um idoso levanta a mão e responde:

- Bolo de Casamento!!!

 

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Definição de avó

por Moralez, em 28.08.17

 

"Uma avó é uma mulher que não tem filhos, por isso gosta dos filhos dos outros.
As avós não têm nada para fazer, é só estarem ali.
Quando nos levam a passear, andam devagar e não pisam flores bonitas nem lagartas.
Nunca dizem: Despacha-te!
Normalmente são gordas, mas mesmo assim conseguem apertar-nos os sapatos.
Sabem sempre que a gente quer mais uma fatia de bolo ou uma fatia maior.
As avós usam óculos e às vezes até conseguem tirar os dentes.
Quando nos contam histórias, nunca saltam bocados e nunca se importam de contar a mesma história várias vezes.
As avós são as únicas pessoas grandes que têm sempre tempo.
Não são tão fracas como dizem, apesar de morrerem mais vezes do que nós.
Toda a gente deve fazer o possível por ter uma avó, sobretudo se não tiver televisão!"

Artigo redigido por uma menina portuguesa de 8 anos.

So long fellows!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Segue-me


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D





Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Estatísticas